Publicações Recentes

Queremos mais cidadania, melhores escolas e hospitais e direito à participação nos rumos do País

19 de junho de 2013 / Unipress /

Dilma: “O Brasil acordou mais forte hoje”
Ter, 18 de Junho de 2013 20:32
Escrito por Assessoria de Comunicação Social

“A população brasileira mandou uma mensagem direta aos governantes: queremos mais cidadania, melhores escolas e hospitais e direito à participação nos rumos do País. Essa mensagem direta das ruas mostra a exigência de transporte público de qualidade e a preço justo. Essa mensagem direta das ruas é pelo direito de influir nas decisões de todos os governos, do Legislativo e do Judiciário. Essa mensagem direta das ruas é de repudio à corrupção e ao uso indevido do dinheiro público e meu governo está ouvindo essas vozes pela mudança”.

Assim a presidenta Dilma Rousseff definiu, durante discurso no Palácio do Planalto, as manifestações desta segunda-feira (17) que reuniram cerca de 250 mil pessoas em 12 capitais e outras cidades pelo País.

“Eu quero dizer que o meu governo está ouvindo essas vozes pela mudança. Meu governo está empenhado e comprometido com a transformação social”, afirmou, elogiando o caráter pacífico da manifestação e a atuação tranquila da Polícia, que, salvo em alguns casos específicos, controlou a situação sem demonstrações de violência.

A presidenta também disse que o Brasil “acordou mais forte” depois dos protestos que ocorreram em dezenas de cidades na segunda-feira. “Essas vozes (dos manifestantes), que ultrapassam os mecanismos tradicionais, os partidos políticos e a própria mídia, e precisam ser ouvidas”, afirmou em discurso durante lançamento do novo marco da mineração no Brasil.

“A minha geração sabe quanto isso (liberdade para se manifestar) nos custou, disse e, demonstrando estar muito atenta ao que ocorreu, disse que a mobilização comprova a energia da democracia brasileira. Depois comentou: “ontem, eu vi um cartaz muito bonito que dizia: desculpe o transtorno, estamos mudando o País”. E concluiu: o meu governo também quer mais”.

Nessa segunda-feira, em breve nota oficial, a presidente Dilma Rousseff defendeu as manifestações, desde que pacíficas. “As manifestações pacíficas são legítimas e próprias da democracia. É próprio dos jovens se manifestarem”, afirmou a presidente em texto divulgado pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

Com informações do Blog do Planalto e das agências de notícias