Publicações Recentes

O pagamento da multa de Genoino: um basta à humilhação dos que lutam pela democracia

20 de janeiro de 2014 / Unipress /

Não vi ainda a notícia do pagamento da multa pela família de Genoíno. Deve ter acontecido e estou feliz por eles e pela união que tantos militantes petistas expressaram.

Lamento o que o MOIP decidiu fazer, mas ao final, considero que foi melhor assim.

Algumas pessoas comentaram sobre minha iniciativa.

A única importância que minha iniciativa teve foi a de servir como um grito de basta.

O , um guerreiro que ousou enfrentar a maior das vilanias sem trair seus companheiros nem sob tortura.

Um basta à humilhação de uma trágica orquestração da mídia poderosa e oligopólica que não compreende que a luta pela cidadania mudou de status depois dos governos Lula e Dilma.

A luta pela cidadania hoje está colocada não apenas na esfera da disputa pelo comando da política nacional. Hoje, cada mulher luta contra a violência que lhe querem impor os homens. Os jovens da periferia organizam os rolezinhos para ingressarem nos centros do consumo que lhes era negado como espaço de consumo ou de lazer. Os índios exigem a devolução de suas terras. Até a dignidade dos animais entrou definitivamente na pauta de nossas discussões e lutas.. Os negros lutam pelas terras quilombolas mas atrevem-se corretamente achegar-se às cadeiras das universidades privadas, mas também públicas, antes espaço reservado à elite, além de ousarem pretender ocupar cargos no serviço público, por meio das políticas afirmativas de um governo que se construiu da luta de pessoas como Genoino. As vadias exigem serem respeitadas e o movimento LGBT não aceita a violência que lhe desferem os que não compreendem que a diversidade é um direito constitucional.

Quem lutou e segue lutando pelos direitos humanos precisava dar um grito dizendo que já basta de se pretende humilhar a estes lutadores.

Mas a luta não se encerrou. Ela vai prosseguir. E cada um de nós precisará buscar dentro de si toda a energia possível, porque a brutalidade dos injustos não conhece limites.

Seremos atacados, como tentaram açoitar Genoino, enfermo. Mas unidos não nos passarão.

20 de janeiro de 2014

============================

A humilhação que querem me impingir, por tomar partido e não ser indiferente.

http://www.hipernoticias.com.br/TNX/conteudo.php?sid=169&cid=32501

Segunda, 20 de janeiro de 2014, 14h39

MULTA DO MENSALÃO
Servidor estorna dinheiro arrecadado para Genoíno

Servidor da Secretaria de Planejamento montou site para ajudar a pagar a multa de R$ 667,5 mil de Genoíno; ele arrecadou mais de R$ 20 mil

PABLO RODRIGO

Após retomar site para arrecadar contribuições financeiras para ajudar a pagar a multa de R$ 667,5 mil que a Justiça havia condenado o ex-presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) e ex-deputado federal José Genoíno no processo do Mensalão, o funcionário público, Edmar Roberto Prandini, informou que todos os repasses financeiros feitos pela sua página (pagn.info/Genoino) estão sendo estornadas para os contribuintes. Em menos de dois dias, o site já havia arrecadado mais de R$ 25 mil só em boleto.

Segundo o criador do site, a devolução está sendo feita pelo próprio sistema MIOP, que é uma empresa de intermediação financeira que concentra transações em cartão de crédito de todas as bandeiras; transferências eletrônicas de valores diretamente conectadas ao Internet Banking de várias instituições financeiras e Boletos Bancários.

“O próprio MOIP, que é o sistema em que me cadastrei para fazer o site é que bloqueou automaticamente o recebimento de doações e que começou a fazer o estorno do dinheiro arrecadado para da pessoa que contribuiu. E isso ocorreu porque eles exigiam que eu tivesse um contrato social, ou seja, a modalidade de meu cadastro não permitiria operar com campanhas de doação, que eles denominam “crowdfunding” caso eu não possua uma empresa constituída especificamente para este fim, exigindo de mim o fornecimento de contrato social e registro CNPJ. Então, por isso, foi bloqueado para doações e o que já havia sido arrecadado foi feito o estorno”, explicou Edmar Roberto.

Segundo o site de arrecadação, quem já havia efetuado a contribuição, recebeu do próprio sistema esta mensagem: “Devido a algumas irregularidades encontradas, no cadastro utilizado para o recebimento destas doações, estamos efetuando a devolução das doações a todos os doadores. Para efetuarmos esta devolução, precisamos dos seus dados bancários (Banco/Agencia/Conta Corrente e CPF). Caso à senhora tenha alguma dúvida a respeito desta devolução estou à disposição”.

Edmar lembrou que após ser informado pelo MOIP da proibição, fez a divulgação no próprio site e orientou para que todos pudessem continuar a doação, mas pelo site feito pela família de Genoíno. “Assim que fui informado da irregularidade, eu publiquei no site o que estava ocorrendo e reafirmei a solidariedade, pedindo para que todos que haviam contribuído ou tinha a intenção, que fizesse isso no site desenvolvido pela família para o mesmo fim”, explicou.

O site euapoiogenoino.com feito pela família comunicou na manhã de hoje (20) que já conseguiu o valor necessário para pagar a multa.

José Genoino foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a seis anos e 11 meses de prisão, mais pagamento de multa, durante o julgamento do processo do Mensalão, no ano passado. O ex-deputado está em prisão domiciliar devido a problemas de saúde.

Inicialmente, a multa imposta pelo STF era de R$ 468 mil, mas foi atualizada, segundo a Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, com correção monetária.