Publicações Recentes

A morte de Rubem Alves, o pensador da esperança

20 de julho de 2014 / Unipress /

Morreu Rubem Alves, um dos mais ilustres e conhecidos pensadores brasileiros.

Rubem Alves, morador da cidade de Campinas, deixou uma produção acadêmica e teórica que incluía escritos de teologia, filosofia, educação e psicanálise, principalmente.

Particularmente, considero uma das mais didáticas exposições sobre a Filosofia da Ciência a que se encontra num de seus livros, com este nome, Filosofia da Ciência, publicado no começo dos anos 1980. Neste livro, com maestria, ele explana sobre o conceito dos paradigmas científicos, formulado por Thomas Kuhn, que acabaram tornando-se uma referência em praticamente todas as áreas do saber, com o passar dos anos. Algumas pessoas a que conheço, indico com veemência a leitura desse livro, gesto que repito aqui.

Com uma abordagem sempre progressista, representou sempre um impulso à formação de uma mentalidade comprometida com a dignidade da pessoa humana, em todas as suas dimensões.

Rubem Alves era doutor em teologia, tendo produzido sua tese de doutorado nos Estados Unidos, sobre o tema da esperança, no final dos anos 60, dialogando com a Filosofia da Esperança de Ernest Bloch e a teologia da esperança de Jurgen Moltmmann.

Deixa-nos, com mais razões para uma verdadeira e atuante esperança.

Adeus, Rubem Alves.