Publicações Recentes

Agricultura Familiar em debate no Mercosul

25 de junho de 2014 / Unipress /

24 de junho de 2014 – 12h16

Trabalhadores rurais debatem Agricultura Familiar do Mercosul

agricultura-familiarComeçou nesta segunda-feira (23), em Posadas, Argentina, a 21ª Reunião Especializada da Agricultura Familiar (Raef). São esperados trabalhadores rurais da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Esta reunião é uma iniciativa do governo brasileiro que busca, inserido num contexto de reorientação da política externa, debater a integração regional e maior aproximação com os países em desenvolvimento do Mercosul.

Em abril, agricultores da Argentina, Brasil, Chile, Bolívia e Equador se reuniram no Uruguai para debater propostas a serem encaminhadas para a 21ª Raef Em abril, agricultores da Argentina, Brasil, Chile, Bolívia e Equador se reuniram no Uruguai para debater propostas a serem encaminhadas para a 21ª Raef
Do Brasil estão participando trabalhadores rurais associados à Contag, entre eles o presidente da entidade, Willian Clementino, a secretária de Mulheres, Alessandra Lunas e a secretária de Juventude, Mazé Morais.

As delegações chegaram na segunda-feira, e nesta terça (24), pela manhã aconteceu uma reunião dos movimentos e organizações sociais da agricultura familiar do Mercosul. A delegação brasileira reunida apenas com coordenadores nacionais debateu a proposta do Selo da Agricultura Familiar do Mercosul, uma demanda bastante esperada pelo movimento sindical camponês. À noite será inaugurada a mostra de fotografia em homenagem à província onde acontece o encontro, Misiones, intitulada “Misiones, Jovem e Campensina”.

O encontro é dividido em cinco eixos – Acesso à Terra e Reforma Agrária, Facilitação de Comércio, Gênero, Seguro Agrícola e Gestão de Risco e Juventude Rural – e a partir deles são desenvolvidos os grupos de trabalho. Nesta quarta-feira (25) estão programadas as reuniões dos GTs de Políticas de Igualdade de Gênero, Universidade e Políticas Públicas para a Agricultura Familiar, Técnicas de Registros, Juventude Rural, Adaptação às Mudanças Climáticas e Gestão de Riscos. Ainda neste terceiro dia de encontro haverá o seminário “Políticas Públicas de Comercialização e Abastecimento de Produtos da Agricultura Familiar e Camponesa: Compras Públicas, Mercados Institucionais e de Proximidade e outros”.

Na quinta-feira (26) continuam os grupos de trabalho simultâneos, serão debatidos os temas: Políticas Fundiárias, Acesso à Terra e Reforma Agrária e Facilitação de Comércio. O seminário do dia aborda o tema “Políticas de Desenvolvimento e Acesso à Tecnologias Apropriadas e Sistemas de Extensão para a Agricultura Familiar”.

Já na sexta-feira (27), haverá a 1ª parte da Plenária da Reaf. A partir da discussão na última Seção Nacional, o Brasil levará proposta de socializar o andamento das atividades do Ano Internacional da Agricultura Familiar, Camponesa e Indígena (AIAF/CI) nos países e na região. Em seguida, a abertura formal da XXI REAF, a 2ª parte da Plenária e a abertura da Mostra Tecnológica INTA Expone. O encontro será encerrado no sábado (28).

Da redação do Vermelho, Mariana Serafini